A Authomathika mais um ano esteve presente na Reunião Anual da Fermentec, que foram discutidos diversos assuntos importantes da atualidade no setor energético.

A Reunião Anual de 2019 da Fermentec reuniu mais de 400 profissionais de usinas do Brasil e exterior em dois dias de palestras. Este ano o formato do evento teve algumas novidades. Uma delas foi a divisão das palestras por painéis, o que estimulou o debate entre os participantes. Foram seis painéis: RenovaBio, Etanol de Milho, Controle Analítico, Processo industrial, Inovações Analíticas e Tecnologias Industriais.

O RenovaBio foi um dos assuntos mais importantes da Reunião Anual. O programa faz parte da Política Nacional de Biocombustíveis (Lei 13.576/2017) e as usinas que já estiverem preparadas poderão, a partir de dezembro de 2019, emitir os CBios. No painel, os profissionais das usinas receberam informações detalhadas sobre cada etapa do RenovaBio, desde sua tramitação à sanção da lei, passando pelos procedimentos que as unidades terão que cumprir para gerar CBios, que são os levantamentos de dados, verificação por uma firma inspetora e validação pela ANP.

O etanol de milho se apresenta como uma alternativa para manter a usina trabalhando no período da entressafra Assim, a usina praticamente elimina a ociosidade da indústria e produz etanol o ano todo. Uma prova que o etanol de milho chegou para ficar no Brasil são os investimentos que estão sendo feitos em novas usinas, principalmente no Mato Grosso, estado produtor do grão. Já são dez unidades em operação no Brasil, sendo cinco no Mato Grosso, três em Goiás, uma em São Paulo e uma no Paraná. Sete estão em construção e diversos projetos no horizonte a médio e longo prazo.